A Farra dos Guardanapos

O último baile da era Cabral: A história que nunca foi contada.

Baseado na obra homônima de Sílvio Barsetti.

Longa Ficção
100 min
Romance
SINOPSE O R$ 1,5 milhão gastos na festa, as 300 garrafas de vinhos e espumantes consumidos e os inúmeros episódios constrangedores da festa em Paris são as informações que faltavam para entender por completo aquela noite. Como se sabe, no auge de sua popularidade, em setembro de 2009, Cabral recebeu a condecoração máxima do governo francês, a comenda Légion D`Honneur. Para comemorar, reuniu secretários e empresários num salão do Hotel de La Païva na avenida Champs-Élysées. Três anos depois, seu rival político Anthony Garotinho (PRP), ex-governador do Rio, divulgou fotos do encontro. Além de homens de meia idade dançantes, as imagens mostravam os ex-secretários estaduais Sérgio Côrtes e Wilson Carlos, os empresários Fernando Cavendish e Georges Sadala e o arquiteto Sérgio Dias (à época secretário municipal de Urbanismo) com guardanapos na cabeça. À exceção do último, todos foram presos na Operação Lava Jato. É esse contexto que o filme mostra como a "farra dos guardanapos", foi a principal --e não a última-- de uma gestão que promoveu inúmeras festas das quais muitos, em diferentes níveis, se beneficiaram.



Produção: Escarlate
Produtora Executiva: Joana Henning